Warning: A non-numeric value encountered in /home/sindservguaruja/www/wp-content/themes/gonzo/single.php on line 51

Warning: A non-numeric value encountered in /home/sindservguaruja/www/wp-content/themes/gonzo/single.php on line 52

Warning: A non-numeric value encountered in /home/sindservguaruja/www/wp-content/themes/gonzo/single.php on line 53

Warning: A non-numeric value encountered in /home/sindservguaruja/www/wp-content/themes/gonzo/single.php on line 54

Warning: A non-numeric value encountered in /home/sindservguaruja/www/wp-content/themes/gonzo/single.php on line 55

Warning: A non-numeric value encountered in /home/sindservguaruja/www/wp-content/themes/gonzo/single.php on line 56

Warning: A non-numeric value encountered in /home/sindservguaruja/www/wp-content/themes/gonzo/single.php on line 57
Notícias

Publicado em 11 dezembro, 2018 | por Marina Cavalcante

0

Zoel eleito presidente do Sindserv de Guarujá

zoel

O secretário de finanças do sindicato dos servidores municipais (Sindserv) de Guarujá, Zoel Garcia Siqueira, foi eleito seu presidente, na sexta-feira, em chapa única, com 1.670 votos. Dos 3.417 associados aptos a votar, na quinta e sexta-feira (6 e 7), 1.714 foram às urnas. Houve 29 votos em branco e 15 nulos. A apuração ocorreu logo após a eleição. “Foi um resultado apertado”, reconhece Zoel. “Tivemos pouco mais de 50% dos votos. Sinal de que algo está errado na condução do sindicato. Vamos detectar os problemas e resolvê-los”.  “Não basta eleger a chapa”, diz o sindicalista. “É preciso que a diretoria tenha a maior representatividade possível. Se isso não aconteceu, vamos fazer com que aconteça na próxima eleição”.

Zoel adianta que sua gestão será marcada por três premissas básicas: negociações com a prefeitura, mobilização do funcionalismo e relações intersindicais. A posse será no final de janeiro. “O diálogo constante com o executivo municipal, negociando desde questões abrangentes da categoria como um todo até problemas específicos, será intensificado”, diz. “Isso só terá resultado, obviamente, se o conjunto dos servidores estiver organizado nos locais de trabalho e ativo nas reuniões e assembleias sindicais”, continua. “E diante de uma conjuntura nada promissora para os trabalhadores brasileiros, só unidos de forma intersindical conseguiremos enfrentar os poderosos inimigos de classe”, propõe Zoel.

Programa abrangente

Entre os pontos do programa da chapa eleita, está o fortalecimento do sindicato nas lutas corporativas com a prefeitura e a inserção ativa nos protestos do sindicalismo regional. A implantação de mais uma empresa prestadora do plano de saúde também está no programa, junto com a parametrização e 3% de reposição do ‘gdi’, além dos 3% já garantidos até 2020 Mais: melhoria das condições de trabalho, exames periódicos de saúde ocupacional pela prefeitura e laudo de insalubridade e periculosidade e ‘ltcat’. Contratação de mais técnicos e engenheiros de segurança do trabalho, ampliação do auxílio-uniforme, vale-refeição para plantonistas e entrega de ‘epis’ pela prefeitura. Diárias para condutores de veículos, plano de carreiras da saúde, Plano de carreiras da assistência social e revisão do plano de carreiras da ‘gcm’.

Pontos de previdência

Para a previdência, equilíbrio atuarial, contagem do tempo de contribuição em auxílio-doença e plano de carreiras dos servidores efetivos da autarquia. Mais: transferência da responsabilidade de pagamento do auxílio-doença e do salário-maternidade para a prefeitura e programas de pré e pós-aposentadoria. Contribuição previdenciária facultativa sobre verbas temporárias da lei complementar 135-2012, com subsídio, adicional de insalubridade, adicional de periculosidade e gratificação de risco. Mais: adicional de condução de veículo de urgência e emergência, gratificação de desenvolvimento e estímulo acadêmico (gdea), gratificação fiscal, hora-aula suplementar, gratificação de classe especial e gratificação de dedicação exclusiva (gde).

Federação

Márcia Rute empossada vice regional da Fesspmesp A presidente do sindicato de Guarujá (Sindserv), Márcia Rute Daniel Augusto, tomou posse como vice-presidente regional da baixada santista da federação dos servidores públicos municipais do estado de São Paulo (Fesspmesp). A posse oficial do presidente reeleito para a terceira gestão, Aires Ribeiro, foi na quinta-feira (6), em Americana, onde ele é diretor financeiro do sindicato local. A federação engloba 162 sindicatos, em 198 municípios e representa cerca de 600 mil servidores. A posse da direção regional foi na sexta-feira (7), no Sindserv de Guarujá, com a presença de Aires e outros diretores da federação. Na sexta-feira (7), Márcia Rute foi eleita diretora executiva do Sindserv, na chapa liderada por Zoel Garcia Siqueira. Também fazem parte da diretoria da Fesspmesp, para mandato de cinco anos, os diretores da baixada santista Rubens Romão Fagundes (secretário-geral) e Mara Valéria Giangiulio (secretária de treinamento, qualificação, desenvolvimento e educação), ambos de São Vicente. Givanildo Berto da Silva, de Praia Grande, é secretário de assuntos cooperativos e economia solidária. O secretário de relações internacionais é Alexander Manuera, de Peruíbe. Os suplentes da região são Edson Ramos Paixão (São Vicente), Eduardo Martins Teles Aguiar (Peruíbe) e Joilson Marcondes Alves (Praia Grande).

Competência versus dificuldades

Na posse em Guarujá, Aires falou que, “diante de um cenário sindical complexo, a categoria enfrenta muitas dificuldades. Mas tem nos associados a forma de sustentação da estrutura, situação diferente das federações em geral”. O sindicalista lamenta ter que reduzir os serviços prestados pela entidade estadual, entre eles as assessorias que regularizam sindicatos e dois dos três carros de som que atendiam todas as cidades da abrangência representativa. “O fim do imposto sindical foi um baque, mas os servidores e os trabalhadores de todas as categorias encontrarão formas de sustentar suas entidades sindicais”, diz Aires. “Estamos diante de um desafio, mas venceremos essa difícil etapa das lutas sindicais”. Márcia Rute acha que “sobreviverão os competentes, os mais preparados e informados. Infelizmente, por causa de dirigentes e entidades de fachada, todos acabaram pagando com as dificuldades impostas ao conjunto dos sindicatos”. A sindicalista adianta que terá “muito trabalho na nova tarefa. Não será fácil atuar numa região imensa, com diversos sindicatos filiados e com cada vez mais problemas nas relações de trabalho. Com apoio das direções dos sindicatos e da federação, tudo dará certo”.



Comments are closed.

Voltar ao topo ↑