011

João Oliveira

João Oliveira dos Santos, vigilante municipal desde setembro de 1991, lotado na Sedecon. Antes, de 1986 a 1990, havia sido artífice no departamento de obras. Na Sedecon, antes da criação da guarda municipal, foi rondante e coordenador regional da secretaria. Está em sua primeira gestão na diretoria do sindicato, como primeiro suplente do conselho fiscal. Tem organizado e participado das reuniões específicas da categoria. Entre as principais conquistas, está o ‘folgão’ de 12 por 36 horas. Agora, luta pelo retorno do adicional de risco de vida, parametrização salarial e manutenção dos benefícios.

Local de trabalho

João Oliveira dos Santos representa os cerca de 60 vigias da prefeitura. Essa categoria trabalha em diferentes locais, entre escolas, creches, postos de saúde, paço municipal, Guaibê, fundo social, casa do menor e Detran. As condições dos locais de trabalho são ruins, sem estrutura, sem iluminação e ventilação. O posto de saúde da mulher na Vila Gilda, por exemplo, é um caos, o que já motivou amplo levantamento da guarda, mas sem qualquer providência da prefeitura. João defende que “vale a pena lutar. Foi com luta que conquistamos a isonomia salarial com os companheiros da guarda”. Ele destaca a importância da comissão da vigilância nas campanhas, com cinco componentes: Alberto, Cláudio, João Lúcio, Luciano e Márcio.


Comments are closed.

Voltar ao topo ↑