Warning: A non-numeric value encountered in /home/sindservguaruja/www/wp-content/themes/gonzo/single.php on line 51

Warning: A non-numeric value encountered in /home/sindservguaruja/www/wp-content/themes/gonzo/single.php on line 52

Warning: A non-numeric value encountered in /home/sindservguaruja/www/wp-content/themes/gonzo/single.php on line 53

Warning: A non-numeric value encountered in /home/sindservguaruja/www/wp-content/themes/gonzo/single.php on line 54

Warning: A non-numeric value encountered in /home/sindservguaruja/www/wp-content/themes/gonzo/single.php on line 55

Warning: A non-numeric value encountered in /home/sindservguaruja/www/wp-content/themes/gonzo/single.php on line 56

Warning: A non-numeric value encountered in /home/sindservguaruja/www/wp-content/themes/gonzo/single.php on line 57
Notícias

Publicado em 28 novembro, 2018 | por Marina Cavalcante

0

Eleições serão realizadas nos dias 6 e 7 de dezembro

Guarujá Zoel lidera chapa única no Sindserv

zoel - Copia  marcia ruteedler

Nas fotos, Zoel Siqueira, Márcia Rute e Edler Silva, candidatos da diretoria executiva

Cerca de 4 mil servidores municipais de Guarujá poderão votar, em 6 e 7 de dezembro, na chapa única do sindicato Sindserv, presidida pelo atual tesoureiro, Zoel Garcia Siqueira. A presidenta Márcia Rute Daniel Augusto estará na diretoria executiva. O secretário-geral, Edler Antônio da Silva, permanecerá no mesmo cargo. A posse será em fevereiro. Desde 1989, sempre houve disputa nas eleições do sindicato, com duas e até três chapas buscando a preferência do funcionalismo. A eleição será das 7 às 19 horas. A chapa, segundo Zoel, Márcia e Edler, é formada por 46 homens e 18 mulheres que, nos pleitos anteriores, estiveram em outras chapas ou nelas votaram. Segundo eles, após a publicação do edital da eleição, em 15 de agosto, a parte da categoria interessada começou a se articular. O nome da chapa é ‘composição’. Os três sindicalistas explicam que o nome tem duas interpretações. A primeira, quando escrita numa palavra apenas, ‘composição’, representa a ideia original do grupo, de unidade. A segunda, em duas palavras, ‘com posição’, significa, para eles, que tem lado e opinião que norteiam cada integrante e o conjunto na luta por melhores salários e condições de trabalho, entre outros pontos. Opiniões Para Zoel, “o mundo sindical já enfrenta, e enfrentará com mais intensidade a partir de janeiro, uma fase de forte retrocesso, especialmente no setor público”. “Diante disso, a união dos servidores será a arma mais forte para combater as dificuldades. A chapa foi construída exatamente com base nessa preocupação. A unidade prevaleceu e será essencial”, diz ele. Márcia destaca que, “com servidores antigos e novos, a chapa contempla a experiência de anos de luta e a renovação representativa. No mundo sindical, é assim: lutamos, lutamos e lutamos”. “Sempre aguardamos que novas lideranças despontem. Quem quis agregar suas qualidades e força de luta ao nosso grupo fez parte da composição. E assim vamos seguindo, com as lutas da categoria”, diz ela. Para Edler “a chapa representa a aprovação do trabalho da diretoria neste mandato. As conquistas dos servidores serão alcançadas conforme o posicionamento dos sindicalistas”. “É preciso unir forças, sem desavenças pessoais, para melhorar a qualidade da luta. Enfrentar os problemas e solucioná-los, essa é a nossa meta”, diz ele. Segundo eles, a ampliação de diretores de base e de delegacias sindicais visa aproximar mais o sindicato dos servidores e vice-versa. Os suplentes, por sua vez, participam da mesma forma e têm a mesma voz que os titulares nas decisões e atividades da direção sindical. Composição Também fazem parte da executiva Eduardo Alves, Geane Maria da Silva Nonato, Gildo de Araújo Rozendo e Sandra Cristina de Barros. Os suplentes são Alexandre Santos de Brito, Ana Beatriz Arbex Ferreira, Antônio Carlos da Silva Nascimento, Aparecida de Fatima dos Santos, Gilberto Alves do Nascimento, Luiz Eduardo dos Santos e Raquel Rodrigues Arruda Barbosa. O conselho fiscal terá três titulares e três suplentes, que escolherão o presidente: Denilda Valentim Vanderlei, João Oliveira dos Santos, José Carlos da Silva, José Edésio dos Santos, Laércio da Silva Dias e Laiz de Campos Silvado. O conselho de representantes na federação dos sindicatos dos servidores públicos municipais do estado de São Paulo (Fesspmesp) terá dois titulares e dois suplentes: André Antônio Vieira, Antônio Aparício de Aguiar, Elias André dos Santos e Iberê Gonçalves. O conselho de delegados sindicais tem vinte titulares e vinte suplentes, distribuídos nas delegacias de educação, saúde, guarda civil municipal, serviços urbanos, administração, assistência social, finanças e meio ambiente: Abraão Góes de Melo, Adriana das Neves Santos, Ailton José de Santana, Airton Gonçalves Junior, Alencar Messias, Ana Carolina de Souza Siqueira Costa, Anderson Rafael de Paulo, Antônio José Fernandes, Arlindo Antônio da Silva, Armando de Souza, Bruno Andrade Varjão, Carlos Alberto Alves de Oliveira, Cláudio Antônio dos Santos, Daniela Martins Vieira, Durval dos Santos, Edilson Pinto Cordeiro, Elizandra Aparecida dos Santos Faria Rego, Elza Florido, Ezequiel Francisco dos Santos, Fabiana Alves da Cruz, Felipe Xavier da Silva, Flávio Barreto da Silva, Ivanildo Barbosa, Joel Joaquim de Santana, José Carlos Briet, Kamila Nunes dos Santos, Lourival Belém Junior, Luiz Aparecido dos Passos, Luiz Carlos da Costa, Manoel Maximiniano de Oliveira Neto, Marcelo Alves Bondim Filho, Marcos José Silva, Marcos Santos Oliveira, Patrícia Cristina de Souza, Paulo Rogério Albuquerque Lopes, Priscila Prestjord Nascimento, Rosana Garcia Ribeiro, Wagner Germano da Silva, Walter Rodrigues Brites e Wilson Soares de Oliveira. Redação: Paulo Esteves Passos MTb 12.646-SP, matrícula sindical SJSP 7588



Comments are closed.

Voltar ao topo ↑